Empresas norte-americanas apostam em benefícios para fidelizar profissionais freelancer

Com o crescimento do número de profissionais freelancer nos Estados Unidos, e também da concorrência entre as empresas pela contratação dos seus serviços, especialistas em gestão de talentos têm analisado soluções para que as empresas possam fazer propostas de valor a estes profissionais que envolvam benefícios.

O Bureau of Labor Statistics dos Estados Unidos classifica os profissionais como trabalhadores contratados para um projeto específico ou para trabalhar sob demanda. As empresas que contratam estes profissionais desejam atrair os melhores e que eles as priorizem quando forem selecionar os clientes que pretendem atender.

De acordo com o relatório da empresa Freelancing in America, 79% dos profissionais preferem atuar como freelancer do que como um empregado em tempo integral. Eles têm, em média, 36 horas de trabalho em uma semana, a quantidade ideal para 52% dos entrevistados.

Soluções simples

Para manter um relacionamento saudável com os freelancers, os empregadores precisam oferecer mais do que bom salário. Especialistas dizem que há dois elementos centrais para a criação de um pacote de benefícios que irá atrair os melhores trabalhadores com risco mínimo para a empresa.

São eles, o entendimento de que os freelancers consideram mais do que dinheiro ao decidir se devem ou não aceitar uma tarefa; e a necessidade de certificar-se de que os benefícios oferecidos são algo que o trabalhador pode acessar mesmo depois do final do projeto ou tarefa. Por exemplo, em vez de incluir o freelancer no seguro de saúde da companhia, empresas como o Uber e o mercado on-line Etsy têm parceria com a Stride Health, que atua como um corretor de seguro de saúde para estes profissionais.

A Stride Health é um mercado que vende planos de seguro que o trabalhador, e não o empregador, paga. Assim, o trabalhador tem acesso facilitado ao seguro, enquanto a Stride Health ganha comissões das companhias de seguros.

Outras maneiras de tornar a relação com o prestador de serviço mais transparente e benéfica é ter uma rotina mais ágil e menos burocrática de pagamentos, considerando a concessão de bônus, aconselham os especialistas norte-americanos. As práticas de empresas nos Estados Unidos que contratam os prestadores de serviços incluem integrar tais profissionais em eventos da empresa a exemplo de happy hours e palestras, além de oferta de descontos na compra dos produtos da empresa enquanto durar o contrato de prestação do serviço.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *