Obesidade atinge mais da metade dos trabalhadores brasileiros

Em um estudo com 54 mil funcionários de 52 organizações do país, descobriu-se que 52% estão acima do peso (com risco de obesidade); entre eles, 72% raramente praticam atividade física ou fazem apenas uma a duas horas de exercício por semana.

Na pesquisa, foram avaliados os impactos da obesidade no custo de assistência médica. As pessoas com Índice de Massa Corporal (IMC) acima de 30 (consideradas obesas) gastam, em média, 3 a 4 vezes mais com saúde. O gasto extra é considerado no momento em que os empregadores renegociam contratos com os planos de saúde.

A solução mais eficiente para reverter estes resultados e contribuir com a qualidade de vida e a saúde do trabalhador ainda é o investimento, por parte das empresas, em programas de prevenção e detecção de doenças, além do estímulo a práticas saudáveis por meio de programas de benefícios.


Como garantir o seguro de saúde de empregados que viajam ao exterior

Embora empresas de diversos segmentos tenham a demanda comum de enviar seus funcionários para viagens de trabalho internacionais, não é raro que algumas delas não tenham um plano de emergência bem estruturado para estas ocasiões. Acontece de o departamento de RH desconhecer em detalhes as características da cobertura do seguro de saúde para tratamento médico fora do país e mesmo empresas comprarem seguros sem perceber que há lacunas de cobertura significativas. Quando o gerente de risco e o diretor de RH se reúnem para desenvolver um plano abrangente, é possível oferecer uma proteção muito melhor para os empregados e o empregador.

Uma cobertura adequada e funcionários bem orientados podem resolver as emergências fora do país. A indústria de seguros oferece opções de cobertura especificamente para os funcionários que viajam ou trabalham no exterior. Algumas seguradoras de saúde têm cobertura para reembolsar despesas médicas ocorridas no exterior.

Se o seguro de saúde existente ou um serviço de emergência especializado puder efetivamente cobrir o tratamento, pode não haver necessidade de tomar providências para soluções distintas a fim de cobrir esse risco. Da mesma forma, se a melhor solução é usar a cobertura de acidentes de viagem de negócios, é preciso verificar se existem soluções de gerenciamento de risco que fornecem essa cobertura.

Alguns aspectos relevantes

  • Os funcionários devem receber orientação sobre como utilizar o plano e como acessar a assistência médica antes de viajar.
  • O RH deve publicar as informações e instruções em sites da intranet e realizar periodicamente reuniões para explicar o programa.
  • Os agentes de viagens da empresa podem fornecer a mesma informação quando os funcionários reservarem viagens.
  • Os programas de seguro podem garantir o pagamento direto a prestadores de serviços médicos estrangeiros, e o empregador reembolsa a seguradora.
  • Se o trabalhador tiver de ser transportado para um país diferente para tratamento, a seguradora deve ser capaz de fazer esses acordos e fornecer cobertura suficiente para os custos.