Seguradoras e planos de saúde respondem à pandemia do coronavírus

O esforço pelo controle da transmissão do novo coronavírus e para o suporte às pessoas na prevenção e no tratamento da doença fez com que seguradoras e planos de saúde reforçassem a comunicação com os seus clientes. Alguns deles tomaram iniciativas para ampliar os canais de atendimento médico aos pacientes.

Um exemplo é a Previsul que, com 1,1 milhão de segurados no país, foi a primeira a informar que vai pagar por eventuais sinistros decorrentes da COVID-19, uma medida inédita, já que, de acordo com as normas regulatórias da Susep (Superintendência de Seguros Privados), o risco de pandemia é um item excluído de cobertura nos contratos de seguros.

Portanto, a Previsul indenizará segurados que tiverem perdas ocasionadas pelo coronavírus, “incluindo morte por qualquer causa, internações e rendas por incapacidade que contenham cobertura de doença, respeitando as condições dos seguros, os prazos de carência e franquia”, afirmou o presidente da seguradora, Renato Pedroso, em comunicado.
A Unimed também vem emitindo informes com as recomendações do Ministério da Saúde, divulga cartilhas com dicas de saúde para os segurados, e mantém um comitê interno que monitora o cenário, com reuniões diárias para definir as medidas necessárias em cada fase.

 

 

Telemedicina

O Ministério da Saúde regulamentou e entidades médicas reconheceram a prática da telemedicina em meio à crise do coronavírus. O tema também é analisado no Congresso Nacional, no projeto de lei 696/20, aprovado na Câmara dos Deputados. O recurso permite que os pacientes recebam orientação médica sem precisar interromper o isolamento social, o que protege a saúde deles e a dos médicos. Assim, seguradoras e planos já começaram a oferecer o benefício.

Para evitar a ida de pessoas ao pronto-socorro em caso de suspeita da doença, a Unimed disponibilizou serviço de orientação médica 24 horas por meio do aplicativo da Seguros Unimed.

Quem tiver dúvidas acessa o aplicativo e recebe instruções de uma equipe de saúde especializada. Caso seja necessário, o paciente tem acesso à teleconsulta com um médico, em vídeo.

Com a recomendação do Ministério da Saúde de que sejam adiados exames, consultas, cirurgias e outros procedimentos eletivos, para evitar riscos e a superlotação nas unidades de saúde, a Unimed tem orientado os segurados a aguardar a realização desses procedimentos e definiu que as guias autorizadas a partir de 1º de março terão validade de 90 dias.

Sobre os exames para diagnóstico da COVID-19, a Unimed comunicou que segue a orientação do Ministério da Saúde, que prevê o teste apenas para pacientes hospitalizados, com potencial de agravamento da doença – sem recomendação, portanto, para pacientes sem sintomas ou atendidos em ambulatório.

Orientações sobre prevenção

A Amil enviou aos RHs, comunicados sobre principais dúvidas e um questionário que indica, aos colaboradores e dependentes, qual o caminho devem seguir em função dos seus sintomas. Outros canais de informação, o aplicativo, o site e o telefone fornecem orientações e triagem com direcionamento. Os beneficiários com sintomas da doença devem, antes de ir ao pronto-socorro, fazer contato com a Amil pela central de atendimento ou telemedicina.

 

Médico em casa

A Sulamérica lançou, dentro do seu aplicativo, um ícone específico para auxiliar os beneficiários com as iniciativas de combate ao coronavírus. Por vídeo e via aplicativo, os clientes da seguradora podem receber orientação médica sem limite de utilização.

Quem preferir, pode fazer contato pela central telefônica exclusiva de orientações sobre o coronavírus. Outro benefício oferecido pela Sulamérica é o médico em casa, recurso disponível em 50 cidades do país.

 

Apoio psicológico na guerra de nervos contra o vírus

Embora seja, até agora, a maneira mais eficiente de conter a proliferação do novo coronavírus, o isolamento social pode trazer sérias repercusões para a saúde mental.

Já que o contexto pode agravar problemas como ansiedade, depressão e síndrome do pânico, a necessidade de suporte psicológico tem ficado mais evidente.

A solução apresentada por seguradoras e planos de saúde para levar psicoterapia às pessoas também é digital.

No APP SulAmérica Saúde, por exemplo, os beneficiários podem acessar o serviço Psicólogo na Tela e ter sessões de psicoterapia por videoconferência, sem sair de casa. Para utilizar o recurso, é preciso ter mais de 18 anos e apresentar pedido médico. Todo o processo de agendamento das sessões pode ser feito no aplicativo, com a equipe de psicólogos on-line 24 horas por dia.

A Amil oferece benefício semelhante, por meio de um canal telefônico, o Amil Ligue Saúde. O usuário liga no 0800 073 2121, de segunda à sexta-feira, das 7h até as 22h, e será atendido por uma equipe de enfermeiros para uma triagem, e posterior encaminhamento ao psicólogo.

 

Canais de contato

Confira os canais disponibilizados por seguradoras e planos de saúde para atendimento aos beneficiários durante a pandemia:

Previsul – No site previsul.com.br, estão o canal do segurado e o acesso ao aplicativo da seguradora, com a opção de contato direto por meio de chat online.

Amil – Criou canal exclusivo para atender segurados, pelo https://liguesaudeonline.amil.com.br/Login

Unimed – Além do site https://www.segurosunimed.com.br/ , o beneficiário pode acessar o aplicativo da Seguros Unimed ou ligar para o telefone 0800-892-4888.

Omint – Disponibiliza uma página específica para tratar sobre o novo coronavírus no site
https://www.omint.com.br/coronavirus/. Na página, o usuário encontra uma série de vídeos com recomendações de médicos para o enfrentamento da doença.

Sulamérica – No aplicativo da Sulamérica, foi criada uma área exclusiva para atendimento sobre a COVID-19. Está disponível também a central de atendimento coronavírus, pelo telefone 0800 591 0845.

Bradesco Seguros – Criou um site dentro do portal para tratar exclusivamente do coronavírus, com informações sobre a doença, formas de prevenção, detalhes sobre como realizar o isolamento social; e também oferece orientação médica 24 horas pelo telefone 0800 941 6361. O site é
https://www.bradescoseguros.com.br/clientes/produtos/plano-saude/informacoes-coronavirus

Careplus – No site careplus.com.br, uma área exclusiva reúne informações sobre a doença e a prevenção.


Obesidade atinge mais da metade dos trabalhadores brasileiros

Em um estudo com 54 mil funcionários de 52 organizações do país, descobriu-se que 52% estão acima do peso (com risco de obesidade); entre eles, 72% raramente praticam atividade física ou fazem apenas uma a duas horas de exercício por semana.

Na pesquisa, foram avaliados os impactos da obesidade no custo de assistência médica. As pessoas com Índice de Massa Corporal (IMC) acima de 30 (consideradas obesas) gastam, em média, 3 a 4 vezes mais com saúde. O gasto extra é considerado no momento em que os empregadores renegociam contratos com os planos de saúde.

A solução mais eficiente para reverter estes resultados e contribuir com a qualidade de vida e a saúde do trabalhador ainda é o investimento, por parte das empresas, em programas de prevenção e detecção de doenças, além do estímulo a práticas saudáveis por meio de programas de benefícios.


Como garantir o seguro de saúde de empregados que viajam ao exterior

Embora empresas de diversos segmentos tenham a demanda comum de enviar seus funcionários para viagens de trabalho internacionais, não é raro que algumas delas não tenham um plano de emergência bem estruturado para estas ocasiões. Acontece de o departamento de RH desconhecer em detalhes as características da cobertura do seguro de saúde para tratamento médico fora do país e mesmo empresas comprarem seguros sem perceber que há lacunas de cobertura significativas. Quando o gerente de risco e o diretor de RH se reúnem para desenvolver um plano abrangente, é possível oferecer uma proteção muito melhor para os empregados e o empregador.

Uma cobertura adequada e funcionários bem orientados podem resolver as emergências fora do país. A indústria de seguros oferece opções de cobertura especificamente para os funcionários que viajam ou trabalham no exterior. Algumas seguradoras de saúde têm cobertura para reembolsar despesas médicas ocorridas no exterior.

Se o seguro de saúde existente ou um serviço de emergência especializado puder efetivamente cobrir o tratamento, pode não haver necessidade de tomar providências para soluções distintas a fim de cobrir esse risco. Da mesma forma, se a melhor solução é usar a cobertura de acidentes de viagem de negócios, é preciso verificar se existem soluções de gerenciamento de risco que fornecem essa cobertura.

Alguns aspectos relevantes

  • Os funcionários devem receber orientação sobre como utilizar o plano e como acessar a assistência médica antes de viajar.
  • O RH deve publicar as informações e instruções em sites da intranet e realizar periodicamente reuniões para explicar o programa.
  • Os agentes de viagens da empresa podem fornecer a mesma informação quando os funcionários reservarem viagens.
  • Os programas de seguro podem garantir o pagamento direto a prestadores de serviços médicos estrangeiros, e o empregador reembolsa a seguradora.
  • Se o trabalhador tiver de ser transportado para um país diferente para tratamento, a seguradora deve ser capaz de fazer esses acordos e fornecer cobertura suficiente para os custos.