Você conhece o seu estresse?

Tudo bem viver um momento de estresse, já que ele é uma resposta natural do organismo para que se possa sobreviver a uma situação desafiadora. O estresse só se tornou um problema porque, hoje, sucessivos estímulos estressantes tornaram o problema crônico, o que traz diversas repercussões negativas para o organismo.

Trânsito congestionado, contas a pagar, dívidas, desemprego, pressão no ambiente de trabalho e o temor da violência são algumas situações que costumam colocar as pessoas em permanente tensão, uma condição que, fisiologicamente, envolve a liberação no sangue de substâncias como a adrenalina, além da elevação dos batimentos cardíacos e da pressão arterial, uma preparação do corpo para que a pessoa possa a fugir ou enfrentar um desafio.

Esse constante estado de estresse vai, claramente, trazer consequências negativas para a saúde, com prejuízos para os sistemas cardiovascular e imunológico. O corpo dá alguns sinais, a exemplo da sensação de cansaço constante, dores musculares, alterações na pele, falta de disposição, alterações  no humor e insônia.

Para combater o estresse, a principal solução é aprender a administrar os problemas do cotidiano. Esse aprendizado não é uma tarefa fácil, e muitas vezes requer ajuda profissional, de um terapeuta ou psiquiatra. O mais importante é não minimizar a situação e buscar os benefícios tratamento o quanto antes.

A reação aos desafios cotidianos é algo muito particular – depende da genética, do temperamento e da personalidade de cada um–, já que uma situação que preocupa muito uma pessoa pode parecer tranquila para outra. Assim, o autoconhecimento é essencial para saber qual a melhor estratégia a fim de resolver os próprios problemas.

Na prática, você não vai se livrar do estresse, mas pode aprender a lidar com ele. Ver o lado positivo de cada contexto é uma forma de contornar situações estressantes, encontrar uma saída para o problema e evitar que neurotransmissores como a adrenalina prejudiquem o organismo.

E como prevenir o estresse?
1. Exercícios físicos ajudam a neutralizar a ação dos neurotransmissores liberados no estresse, já que estimulam a produção de endorfina, o hormônio que proporciona bem-estar. Para isso, é necessário estar em atividade física por mais de 20 minutos.
2. Identificar a causa do estresse para poder afastá-la ou criar estratégias para resolvê-la.
3. Ter rotina regular de sono e descanso.
4. Praticar hobbies como artesanato, esportes, música, entre outros.
5. Buscar ajuda especializada caso note os primeiros sintomas e nunca automedicar-se.

Fonte: Organização Mundial da Saúde


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *