Reumatismo: você precisa saber do que se trata

Para começar, o reumatismo não é uma única doença, mas mais de 200 delas, e que atingem cartilagens e articulações, músculos e tendões. Isso mesmo. E não acontece somente idosos, mas em crianças e adultos jovens também.

Problemas na locomoção, dores e deformidades nas articulações e cartilagens são alertas para procurar um reumatologista, que pode identificar o tipo de reumatismo e indicar o tratamento que trará mais benefícios.

A artrite reumatoide, o lúpus eritematoso sistêmico, a febre reumática e a esclerodermia são algumas das doenças reumáticas mais comuns.

No caso da febre reumática, as crianças são as mais afetadas; o lúpus eritematoso sistêmico ocorre na maioria das vezes em meninas durante a adolescência, momento das transformações hormonais. Nos idosos, predominam a artrite reumatoide e a artrose.

Enquanto a artrose provoca alterações nas cartilagens e deformações nas articulações ao longo dos anos, a artrite reumatoide é uma inflamação que pode causar pequenas deformidades nas mãos.

No caso da febre reumática, ela atinge o coração das crianças. Trata-se de uma infecção causada pela bactéria estreptococo, que se instala na garganta e é combatida pelo sistema imunológico, o mesmo que também, nessa ocasião, acaba agredindo tecidos cardíacos.

Em todos os casos, conviver com o reumatismo não é fácil, e o suporte familiar é muito importante, como em outras doenças, a exemplo do Mal de Alzheimer.

Como a dor provocada pelo reumatismo é parecida com o que se sente quando se machuca uma articulação por excesso de exercícios, por exemplo, é preciso saber diferenciar as duas. Ou seja, se existe dor, mas não houve trauma, procure analisar se não se trata de uma enfermidade reumática.

Qual o papel do frio?

O tempo frio pode ser especialmente desconfortável para quem sofre com artrite reumatoide e artrose. Isso acontece porque a temperatura mais baixa faz com que a musculatura fique mais rígida, o que dificulta alongar-se e provoca mais dor. O frio também dificulta a circulação sanguínea, outro quadro que pode afetar os portadores dessas doenças reumáticas.

Para aliviar as dores, o ideal praticar atividades físicas que promovam o alongamento dos músculos, mesmo que isso pareça causar mais dor. A ajuda de um profissional especializado vai permitir que o paciente se exercite sem causar impactos nas regiões afetadas pelo reumatismo. Outro recurso para fortalecer a musculatura no fio é a hidroterapia em água quente, que usa movimentos de fisioterapia dentro da piscina, além da hidroginástica.

O tratamento das enfermidades reumáticas por meio de medicações deve ser criterioso e acompanhado pelo especialista. Automedicação e desrespeito às prescrições do médico podem causar sérias repercussões à saúde do paciente.

Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *